Devemos ou não usar papel higiénico? Em primeiro lugar, tenho que referir que quando comecei a ler sobre o estilo de vida mais sustentável ou desperdício zero, como queiram chamar, percebi que me parecia tudo muito acessível de alterar na minha rotina. Bom, quase tudo. Havia uma coisa que me deixava desconfortável em experimentar: deixar de usar papel higiénico. Afinal, das primeiras coisas que aprendemos em miúdos é a limpar-nos com papel higiénico após fazermos as nossas necessidades fisiológicas. Não é fácil pensar em abdicar disso à primeira vista. Por isso decidi escrever-vos sobre os meus pensamentos sobre esta matéria.

Devemos ou não usar papel higiénico + alternativas ao uso do papel higiénico + blogue português de sustentabilidade e combate ao desperdício + Terra Chama Telma + Telma Henriques Ribeiro

Devemos ou não usar papel higiénico?

O gasto de água na produção de papel higiénico

       Segundo o director da autoridade de gestão de resíduos de San Luis Obispo, na Califórnia (não encontrei uma fonte portuguesa a disponibilizar informação), a produção de um rolo de papel higiénico gasta um consumo médio de 140 litros de água. Ora, numa semana gastamos cerca de 2 rolos de papel higiénico e isso significa aproximadamente 104 rolos de papel num ano. Por sua vez, isso significa que foram gastos 350 litros de água nos 2 rolos e 14 560 litros de água gastos num ano, em cada casa.

 

O impacto do gasto de papel nas florestas

       As florestas são, como todos sabemos, essenciais à vida. Neste contexto, importa relembrar que absorvem o dióxido de carbono e o convertem em oxigénio que nos é vital, certo?! Então todos deveríamos fazer o que estiver ao nosso alcance para as protegermos correcto? Ora pensem comigo: usar papel, proveniente de árvores, para limpar as nossas necessidades fisiológicas várias vezes ao dia, com consumo totalmente descartável em grandes doses, só pode trazer malefícios, não é? Temos que ter noção do que estamos a fazer…

Devemos ou não usar papel higiénico + alternativas ao uso do papel higiénico + blogue português de sustentabilidade e combate ao desperdício + Terra Chama Telma + Telma Henriques Ribeiro

       Dei exemplos básicos, que qualquer um pode facilmente pensar. Mas existem tantos outros. Como por exemplo a questão do branqueamento do papel que liberta gás de cloro elementar que fica no ar e nas águas e contamina o habitat marinho, mas também o nosso e dos restantes animais. Assim torna-se mais fácil repensar no ponto de vista sobre usar ou não o papel higiénico.

 

Alternativas ao uso de papel higiénico:

       Neste contexto, já todos podemos perceber que o mais sustentável seria acabar com o uso de papel higiénico nas nossas casas e deixar de apoiar esta indústria. Apresento-vos 3 alternativas ao uso de papel higiénico:

  • Usar o bidé e toalha.

           E muitas pessoas pensam “mas ao usar o bidé também gastamos água“. É certo que vão gastar, mas muito menos em relação à quantidade que se gasta para produzir um rolo de papel higiénico. Acho que nem precisam de fazer contas para perceberem que poupam mesmo muito o meio ambiente! Assim, basta sair da sanita e lavar no bidé, limpando com a toalha de seguida. Muito mais higiénico do que usar somente o papel higiénico, não concordam?!

  • Adquirir um chuveiro que se liga à sanita.

           Há muitas pessoas que deixaram de ter bidé em casa, ora porque não têm espaço, ora porque o retiraram nas últimas obras por não lhe darem uso. Nós também não temos. Uma alternativa que podem ter é adquirir um chuveiro para colocar ligado à sanita para se lavarem lá imediatamente após fazerem as vossas necessidades fisiológicas. Há opções para todos os preços. Por outro lado, também podem adquirir um acento que já tenha também esta função de limpeza. Esta é uma opção muito usada em diversos países. No final, basta limpar com uma toalha.

Devemos ou não usar papel higiénico + alternativas ao uso do papel higiénico + blogue português de sustentabilidade e combate ao desperdício + Terra Chama Telma + Telma Henriques Ribeiro

  • Usar um utensílio para fazer a função de limpeza e toalha.

           Existem diversos modelos de utensílios para fazer a função da lavagem íntima, lançando água com alguma pressão para limpeza. Uns são adaptáveis a qualquer garrafa de água, outros têm bateria e ainda existem outros que fazem a pressão da água apenas apertando o utensílio (que foi o que escolhemos experimentar da marca HappyPo).

 

       Concluindo, para nós foi muito fácil deixar de usar guardanapos descartáveis de papel e substituí-los por guardanapos de pano reutilizáveis. No entanto, tivemos que ponderar bem antes de avançar para excluir o uso do papel higiénico. Afinal, isso implica mudarmos totalmente um dos hábitos mais antigos que conhecemos… As escolhas mais sustentáveis são sempre as que excluem o uso do papel higiénico.  Em Portugal não existem opções verdadeiramente sustentáveis como o papel de fibras de trigo ou bambu até à data deste artigo. No entanto, sei que nem todos estamos abertos à mudança, pelo que deixo uma sugestão: tentem comprar o produto directamente na fábrica e solicitarem-no sem plástico, já que é outro malefício do uso de papel higiénico e já seria uma ajuda.

       Por fim, queria só mesmo mencionar que não devem sentir-se pressionados a fazer mudanças, nem sentir eco-ansiedade caso não façam. Cada um deve fazer o que conseguir fazer e dar o seu melhor diariamente nas escolhas que faz. São as mais pequenas mudanças que geram as grandes mudanças, não me canso de vos dizer isso. Ainda assim, não posso deixar de vos recomendar que testem e tentem não usar papel higiénico. Eu vou testar um utensílio de limpeza e depois conto-vos a minha experiência. Devemos ou não usar papel higiénico? É recomendado por especialistas que não, é melhor para o Planeta… Mas a opção não deixa de ser tua e deves ser feliz com ela.

Terra Chama Telma + blogue português sobre sustentabilidade e combate ao desperdício

Se gostaste do artigo, segue as redes sociais: facebook e instagram.
E claro, caso queiras ler mais, então não te esqueças de partilhar o artigo e/ou comentar com a tua opinião.
Recomendo que leias também: