Legumes à brás sem desperdício

DETALHES DO ANEXO Legumes-a-bras-sem-desperdicio-receitas-sem-desperdicio-blogue-portugues-de-sustentabilidade-terra-chama-telma-telma-henriques

       Esta é uma receita vegetariana, que adoramos replicar cá em casa e que fazemos pelo menos uma vez por mês. Por um lado, legumes à brás é um prato que serve para aproveitar todos os legumes que já estejam em fim de tempo de vida. Por outro lado, este prato é o perfeito desenrasque para uma refeição que tenhamos que preparar, com pouco tempo para almoçar/ jantar. Assim, legumes à brás sem desperdício, é o que recomendo hoje.

DETALHES DO ANEXO  Legumes-a-bras-sem-desperdicio-receitas-sem-desperdicio-blogue-portugues-de-sustentabilidade-terra-chama-telma-telma-henriques

Legumes à brás sem desperdício

       Esta receita é super fácil de preparar, rápida, económica e ainda é um excelente salva-legumes, já que podemos usar para confecionar este prato, todos os legumes que tenhamos no frigorífico, e que já estejam no fim de prazo de validade, isto é, que já não estejam tão frescos para usar noutro tipo de receitas em que seja de maior relevância a sua aparência. Enfim, já sabemos que os olhos também comem, por isso, eu, pelo menos, não gosto de usar frutas ou legumes demasiado maduros numa salada, por exemplo. No entanto, aproveito-os noutras receitas, onde não exista essa diferença visual na composição do prato, como esta, por exemplo.

 

Ingredientes para 4 porções:

  • 2 cenouras (com casca);
  • 1 alho francês;
  • 200gr de Rebentos de Feijão Mungo;
  • azeite q.b.;
  • 2 ovos;
  • 3 c. (sopa) de molho de soja;
  • 400gr de batatas fritas palha;
  • azeitonas verdes ou pretas (a gosto).

 

DETALHES DO ANEXO  Legumes-a-bras-sem-desperdicio-receitas-sem-desperdicio-blogue-portugues-de-sustentabilidade-terra-chama-telma-telma-henriques

Modo de Preparação:

       Primeiro pica-se o alho francês (inclusive a rama verde, que algumas pessoas teimam em não usar). Em segundo lugar, coloca-se o azeite no fundo de uma wok ou de um tacho, e faz-se um refogado com o alho francês. A seguir, rala-se a cenoura com casca (que depois de lavada, está apta a consumir) e adiciona-se ao preparado. Neste contexto, a esta altura, adicionam-se os ingredientes que tenham a estragar-se no frigorífico, bem picados ou ralados e deixem refogar. Depois tempera-se a mistura com molho de soja. Entretanto, colocam-se os ovos numa taça e bate-se com um garfo ligeiramente para misturar as gemas e as claras. A seguir, juntam-se as batatas palha que se envolvem com os ovos e o refogado, em lume brando e sem deixar cozinhar demasiado, para ser cremoso. No final, cortam-se azeitonas que se juntam ao preparado que assim fica pronto a servir!

 

DETALHES DO ANEXO  Legumes-a-bras-sem-desperdicio-receitas-sem-desperdicio-blogue-portugues-de-sustentabilidade-terra-chama-telma-telma-henriques

Dicas & Sugestões:
  • Aproveitem para usar todos os legumes que estejam a estragar-se no frigorífico. Por exemplo, ralem curgete ou beterraba. A par disso, também podem adicionar outro tipo de legumes, bem picados, tais como aipo (cuidado com a quantidade, para sentirem o sabor dos restantes ingredientes), cogumelos ou mesmo couve lombardo. Enfim, entendem a ideia, não é? Aproveitar e não deixar estragar. Não desperdiçar!

  • “Legumes à brás não é nada bom aquecido” pensam alguns de vocês. Por um lado, eu entendo bem, porque sempre tive reticências em gostar de legumes à brás (ou mesmo o bacalhau à brás) aquecido uma segunda vez, depois de cozinhado. Tende a ficar muito seco. Mas eu tenho um truque a partilhar!! Quando acabarem de cozinhar, sirvam os legumes à brás no recipiente em que cozinharam e cada um tira para o seu prato. Ao que sobrar da refeição para dois, juntem creme culinário de soja (o substituto das natas) e levem ao lume. Deixam ferver e desligam, mexendo sempre. Fica muito, mas muito bom. Às tantas até é melhor do que acabado de cozinhar. Adoro!

  • Por fim, o truque para fazer legumes à brás perfeito é não adicionar logo todas as batatas palha que queremos usar. Colocar grande parte das batatas palha na mesma altura em que se junta o ovo ao preparado, mas deve-se reservar parte das batatas para juntar no final. Assim terão batatas palha estaladiças no prato, junto com as que ficam mais cremosas. Dá textura ao prato e fica mesmo booom!

 

Terra Chama Telma + blogue português sobre sustentabilidade e combate ao desperdício

Se gostaste do artigo, segue as redes sociais: facebook e instagram.
E claro, caso queiras ler mais, então não te esqueças de partilhar o artigo e/ou comentar com a tua opinião.
Recomendo que leias também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Eu aceito a Política de Privacidade